História Tudor: Torre de Londres I

Muito melhor que fazer uma viagem, é conhecer e entender o local para onde estamos indo.

Além de filmes e livros, também é possível fazer uma viagem para Londres e conhecer um dos palcos mais importantes para a história do país, a Torre de Londres.

Separei esta publicação em três partes para mostrar um pouquinho de como é o lugar, sem que você tenha que sair de casa.

Uma torre com quase mil anos de história e curiosidades para você descobrir. Com certeza é um ótimo passeio para quem está pensando em conhecer Londres e a história da Inglaterra. É um local tão importante que foi declarado patrimônio mundial pela UNESCO.

Ao contrário do que o nome diz, não é apenas uma simples torre e sim um complexo medieval.

E bota complexo nisso! A construção durou muitos anos. Tudo começou em 1070 por Guilherme, o Conquistador. A ideia era construir uma fortaleza para proteger o reino, mas só ficou pronta em meados de 1100. Mesmo tantos anos depois, até hoje a parte construída por Guilherme é a que mais se destaca hoje em dia, sendo a maior torre do complexo. Todas as outras construções foram construídas ao longo do tempo, até o final do século XVI.

Com o passar dos anos, ela foi sendo utilizada para várias coisas, como palácio, prisão e até zoológico. Isso mesmo, podemos dizer que os visitantes mais inusitados e especiais eram os animais.

Imagem por Paula Santinati

Antigamente era comum os monarcas ganharem mimos diferenciados, e os animais eram visto como um presente especial. Por isso, eles eram colocados em exposição na entrada da Torre, onde serviam de entretenimento

O maior problema é que não adequavam o habitat do animal e os coitados obviamente morriam muito cedo pois um pinguim, por exemplo, não conseguiria sobreviver em um ambiente de 30 graus.

O nome do zoológico era Royal Beats e foi fechado em 1832.

Para demonstrar o cenário daquela época, atualmente podemos encontrar alguns animais falsos espalhados pela Torre.

Imagem por Paula Santinati

Cultura dos corvos

No século XVI, o rei Charles ll decretou que o local deveria ter 6 corvos pois, segunda sua superstição, se os corvos deixarem a Torre, o Reino cairá. Curiosamente, essa tradição é seguida até hoje.

Continua

5 comentários Adicione o seu

  1. superana1 disse:

    quero conhecer!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s