Os deuses balticos

A Lituânia era um país conhecido por ser feroz em suas batalhas e fatal em sua religião. Para entender um pouco de sua cultura, é necessário entender como seus deuses funcionavam. Mesmo que tenha alguns aspectos parecidos com a mitologia nórdica, são crenças diferentes.

  • Layma, Karta e Dekla
Imagem do Google

As três irmãs são as deusas do destino, juntas decidiam a vida de cada ser humano desde seu primeiro dia de vida, até o último.

Cada irmã tinha um papel, Laima era responsável pelos bebês, Dekla das crianças e adolescentes e Karta ficava com os adultos.

Laima era a mais popular entre as irmãs pois tinha a palavra final em todas as decisões, como o dia da morte de cada pessoa.

  • Dievas
Imagem por Abril

Dievas era o chefe dos deuses e também o deus da criação. Seu mito diz que, mesmo que não intervisse mais no mundo, ele era o responsável pela criação dos seres humanos pois certo dia havia cuspido no chão e o resultado desta ação foi a humanidade.

  • Perkunas
Imagem do Google

Este morava nas montanhas mais altas, que tocavam o céu. Como andava com sua carruagem muito barulhenta puxada por bodes pelos lugares e ficou conhecido por causar os trovões. Além disso, era filho de Dievas.

Para enfrentar seu inimigo, Velnyas, sempre carregava consigo flechas e machados.

  • Zemyna
Imagem por Mysticalshores

Representava a fertilidade do solo, obtida através das chuvas que Perkunas, seu marido, lhe enviava. Com estas águas Zemyna era capaz de fertilizar e nutrir as terras e criaturas vivas. Ela era a deusa favorita dos agricultores, que beijavam o chão e rezavam em seu nome.

Além disso, era associada à casamentos por conta de sua fertilidade.

  • Velnyas
Imagem do Google

O inimigo de Perkunas se escondia no subsolo e sempre tentava levar a humanidade para o mau caminho com promessas vazias pois sempre que um ser humano tentava fazer um pacto com Velnyas, estes pedidos davam errado e eram voltados contra ele.

  • Saule e Menuo
Imagem do Google

Saule é conhecida por ser muito poderosa, deusa do calor e da saúde. Na mitologia da Lituânia e Letônia, ela se casou com Menuo, o deus da lua. Mas o casamento não terminou muito bem.

Um dia Menuo se apaixonou por Ausrine (o planeta Vênus) e quando Perkunas soube da traição, resolveu dar uma lição nele e o cortou com seu machado.

Como Menuo não aprendia a lição, ele voltava para a sua forma original todo mês, precisando ser cortado novamente. Desta forma, ocorriam as fases da lua.

Outro final do conto, diz que mesmo depois da separação, o casal precisava ver sua filha Zemya e por isso o sol aparece durante o dia e a lua, apenas ao anoitecer.

Um comentário em “Os deuses balticos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s