A história da Grande Biblioteca de Alexandria

Quando Ptolomeu I Sóter se tornou faraó do Egito, seu desejo era promover a cultura helenística e tornar Alexandria uma capital de grandes conhecimentos. Essa vontade inspirou a criação da Grande Biblioteca de Alexandria, que é conhecida como uma das maiores e mais influentes bibliotecas do mundo antigo.

A história da Grande Biblioteca de Alexandria
Imagem do Google

Estima-se que aproximadamente 400 mil pergaminhos gregos e egípcios eram abrigados na biblioteca. Com o tempo, a reputação da biblioteca se espalhava por todo o Mediterrâneo e ela acabou ficando tão importante que foi preciso construir um segundo templo, chamado de Serapeum para que fosse possível abrigar todas as coleções e documentos da época.

Como não era afiliada a nenhuma escola filosófica, havia liberdade acadêmica, o que chamava a atenção de inúmeras pessoas. Muitas personalidades históricas estudavam e trabalhavam ali, como Arquimedes, Euclides e Hiparco.

Anos mais tarde, quando Ptolomeu VIII chegou ao poder, muitos estrangeiros foram expulsos de Alexandria, forçando os acadêmicos a encontrar novos locais para suas pesquisas e com isso a influência não apenas da biblioteca como também de Alexandria, começaram a diminuir.

O fim da biblioteca foi quando o líder militar Júlio César decidiu entrar em uma guerra entre entre Ptolomeu XIV e Cleópatra VII, criando uma Guerra Civil Alexandrina. Em cenário de batalha, um incêndio começou a se espalhar pela cidade e destruiu grande parte da biblioteca.

Mesmo que não tenha sido totalmente destruída pelo incêndio, perdeu grande parte de sua coleção, o que a tornava ainda menos atrativa.

Depois que o Egito se tornou parte do Império Romano, diversas bibliotecas foram construídas por todo o território e a maior parte da coleção de Alexandria foi dividida entre as novas instituições.

A história da Grande Biblioteca de Alexandria

Embora sua destruição exata seja incerta, alguns historiadores acreditam que o que restou da biblioteca foi provavelmente destruído em 272 CE, após tantos séculos entre guerras.

Mesmo assim, ainda restam alguns vestígios do Serapeum e a tradição de instituições acadêmicas continuou por todo o mundo mesmo após o fim da Grande Biblioteca de Alexandria.

Bibliotheca Alexandrina

Em 2002 foi inaugurada a nova Biblioteca, inspirada na antiga. O objetivo era que a atual pudesse refletir o esplendor da antiga.

Além do salão principal, você encontra salas especializadas, laboratórios, planetário, museu de ciências e caligrafia e também uma sala de congresso e exposições.

Mais informações aqui.

3 comentários Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s