Antropofagia em família

A história do clã Beane ficou muito conhecido ao longo dos anos em seu país de origem, a Escócia.

Como faz parte do folclore do país, não se sabe até hoje se é verídico ou não, mas alguns pesquisadores acreditam que o grupo realmente tenha existido entre o século XIII e XVI.

Antropofagia em família
Imagem do Google

Tudo começou quando Alexander Sawney Beane conheceu sua futura esposa e os dois decidiram fugir da casa dos pais e morar juntos.

Como eles não tinham dinheiro para ter uma casa, decidiram morar em uma caverna à beira mar e assaltar as estradas próximas de seu novo lar. Depois que eles roubavam as pessoas que passavam por ali, matavam e aproveitavam para comer os corpos. Como  os alimentos eram escassos naquela região, com essa tática eles conseguiam tudo o que precisavam.

Ao longo dos anos, a família foi crescendo, mas a rotina continuava a mesma. Além do casal, haviam 13 filhos e 32 netos, todos nascidos por incesto.

O jogo do grupo de canibais foi descoberto depois de uma tentativa de roubo, a pessoa conseguiu fugir e chamou a polícia para ajudar. Após algumas buscas pela área, encontraram a caverna onde eles moravam onde restos mortais ainda podiam ser vistos em cima da mesa.

Todos os integrantes foram executados rapidamente, menos Sawney, que teve um fim mais violento. Depois que seus órgãos genitais foram arrancados e mãos e pés cortados, sangrou até a morte.

Ao que se sabe, o grupo durou de 25 anos e matou cerca de mil pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s